4.22.2008

A poesia não é a mais inútil das artes, é apenas a mais bem caluniada por um mercado que nunca conseguiu transformá-la em algo rentável. A revista é uma forma de dizer que rentabilidade não é o único critério, e que a poesia vale pela sua capacidade de nos fazer experimentar o mundo como algo cheio de possibilidades e alternativas. Pensar o contrário é como crer que ter filhos é algo maravilhoso, mas não por mexer com nossas formas de compreensão do mundo, e sim pelos lucros das fábricas de fraldas.

entrevista de Carlito Azevedo sobre a Inimigo Rumor no JB

(eu estava com saudade da poesia)

No comments: