Preciso fotografar você, ter você. Primeiro eu preciso ter você. Estou com a mente agora. Essa mente que é a nossa, a mente que sem os registros não acontece, que vem com o tempo. A mente é minha. Guardo alguma coisa de teus olhos lânguidos e redondos. Os olhos são redondos e eu volto à infância. Você me tem e quando você me tem eu volto à infância. Com a tua mente na minha mão teus olhos giram, eles são redondos.

Comments

liiiiiiii said…
"diante da fotografia me torno selvagem, sem cultura."
roland barthes .
ele seria uma companhia agradável para comer sopa com garfos.