10.08.2006

Nunca fique triste,
irmã
temos o tempo para fazer o convite
nunca relate
a tal sonoridade do poema
sempre escape
desta coisa e que coloques
outra
no lugar
suba pelo mesmo andar
quero ver se
você
consegue
intercalar os olhos
os dois olhos ao mesmo tempo
e lento, lento
lento
levante a sombrancelha
ao vento
uma a uma
o vento em plongê
em degradê

No mesmo momento
vem um incenso
e agora abana
-esse odor não é bacana.
com a mão no rosto todo
você me tocou

2 comments:

bel said...

gosto da mão de rosto todo.

bel. said...

opa, mão de rosto lento.